Considerando a extrema vulnerabilidade da população alvo da intervenção do CEPAC, a evolução epidemiológica nacional e recomendações das autoridades de saúde, a Direção do CEPAC decreta, a partir do dia 19.03.2020 e enquanto se mantiver o estado de emergência declarado pelo Presidente da República (após o que, no limite, a situação será reavaliada), a adoção de  serviços mínimos, diminuindo o fluxo de pessoas e risco de contágio, conforme Versão 3.0 do Plano de Contingência, que poderá ser consultado abaixo.