Ao usar o nosso website, concorda com o uso de cookies. Saiba mais.

Pelo Fim da Mutilação Genital Feminina

No dia 7 de maio, o CEPAC participou na Sessão de encerramento do Projeto Jovens Ativistas pelo Fim da Mutilação Genital Feminina, que teve lugar na UMAR – União de Mulheres Alternativa e Resposta.

Este projeto, insere-se no âmbito da intervenção da UMAR no combate à mutilação genital feminina como violência de género, financiado pela Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, implementado entre novembro de 2021 e abril de 2022. Durante esse período, foram dinamizadas duas sessões de formação dirigidas à nossa equipa técnica e várias ações de sensibilização para utentes do CEPAC.

Enquanto parceiros, fomos convidados a dar o nosso testemunho, em conjunto com representantes da Unidade de Cuidados na Comunidade de Almada e do grupo cultural Netos de Bandim.

Em todo o mundo, calcula-se que 200 milhões de raparigas e mulheres já foram submetidas à mutilação genital feminina (MGF). Até hoje, esta prática subsiste por várias razões e todos os anos milhões de raparigas e mulheres estão em risco de serem submetidas à MGF.

Por isso, para acelerar a eliminação desta prática, é necessário que as sobreviventes da mutilação genital feminina e pessoas das comunidades afetadas sejam as protagonistas nesta luta.

As experiências pessoais, conhecimento da cultura e língua local das comunidades afetadas, são aspetos que tornam as intervenções lideradas por sobreviventes da prática (e pessoas das comunidades afetadas) tão importantes e indispensáveis.

Em situações de emergência, deve entrar em contacto com o 112.

Linha de Apoio CIG: 800 202 148

CNAIM – Centro Nacional de Apoio a Integração de Migrantes, Linha de Apoio a Migrantes: 218106191 Email: cnaim.lisboa@acm.gov.pt